rugby12

Entre os meses de setembro e outubro de 2015, ocorreu na Inglaterra, fundadora do esporte, e no País de Gales a Copa do Mundo de Rugby, o terceiro maior evento esportivo do mundo, que ocorre a cada quatro anos, e os diretores fundadores do Instituto Rugby Para Todos, Fabricio Kobashi e Mauricio Draghi estiveram presentes, não só acompanhando os jogos, mas a evolução do esporte, fazendo intercambio de culturas, agregando conhecimento, formando laços com clubes, entidades, federações, empresas, assim como promovendo a entidade e seus projetos. Além de toda a emoção vivenciada nos estádios, ambos participaram de eventos e reuniões, nas quais foi possível estabelecer novas parcerias e identificar novas oportunidades para o instituto, seus profissionais e alunos.

Entre os dias 19 e 21 de Outubro, Fabricio foi convidado a participar dos eventos Beyond Rugby e Beyond Sport. A organização global Beyond Sport se baseia na crença de que o esporte pode ter um papel fundamental em mudanças sociais sustentáveis, e promove estes eventos anualmente, com o objetivo de reunir pessoas, organizações, empresas e governantes com filosofias e atitudes inovadoras e com grande influencia, para reconhecer os melhores trabalhos em cada área de atuação (educação, rendimento, inovação, etc.), assim como conectar experts de todas as partes, para compartilharem toda a diversidade de conhecimento e experiências. Os eventos contaram com a presença e o depoimento de grandes nomes, tais como Serge Betsen, Lawrence Dalallio, entre outros. Este ano o tema do evento era “Além das Divisas” (Beyond the divide), justamente abordando as diferentes formas como o rugby pode ser o fio condutor para o desenvolvimento de soluções para questões sociais e educacionais, que o esporte, de um modo geral, pode cada vez mais assumir, impactando na vida das pessoas de forma positiva. Por ser ano de Copa do Mundo de Rugby na Inglaterra, o evento foi realizado em Londres, abrilhantando ainda mais o mesmo e tornando mais fácil a presença de diversas personalidades que já estariam por lá para os jogos e outros eventos.

No primeiro dia (19), aconteceu, no City Hall, o evento Beyond Rugby no prédio da Prefeitura de Londres, ao lado do Rio Tâmisa. Voltado exclusivamente para projetos e experiências ligadas ao Rugby, pela manhã houve duas rodas de discussão entre especialistas de algumas entidades, atletas e empreendedores e, à tarde, foram realizados workshops em mesas redondas, em que era possível aos participantes escolher entre 5 temas. Kobashi escolheu o tema “Como utilizar o Rugby para transformar espaços em lugares seguros”. Por sorte ou azar, acabou sendo o único representante de entidade a escolher este tema, numa mesa que contava com especialistas do renomado escritório de arquitetura Populous, de Londres, entre eles François Clément, arquiteto principal do mesmo, e um representante da Street Footbal World, Mike Geddes, grande especialista em projetos sociais ligados ao esporte. Neste cenário de formação da mesa, os mesmos sugeriram que Fabrício Kobashi expusesse a realidade do Instituto Rugby Para Todos e seus desafios ligados ao espaço e recursos, para que fizessem juntos um estudo de caso, buscando soluções e novas oportunidades. O que se seguiu foi um brainstorm riquíssimo e muito produtivo, conduzido por François, que utilizou sua habilidade com desenhos para fazer croquis que resumiam a conversa.

A mesa que durou cerca de uma hora e trouxe conexões imediatas, que já estão gerando novos contatos com ONGs, patrocinadores, e parceiros para intercâmbios internacionais. Após as mesas redondas, o evento foi fechado neste dia com uma roda de discussão intermediada, com a presença de quatro jogadores internacionais de grande relevância: Lawrence Dalallio (ex-capitão da Inglaterra campeão do Mundo em 2003, e atualmente presidente da Dalallio Foundation); Serge Betsen (ex terceira linha da França, famoso pelo forte jogo em defesa, finalista na RWC 2007 e atualmente Chairman da Serge Betsen Academy; Bob Skinstad, Campeão do mundo pela África do Sul em 2007 e atualmente dirigente de clube em seu país, e Will Grennwood, campeão do mundo em 2003 pela Inglaterra e atualmente tutor no projeto School of Hard Knocks.

No dia seguinte (20), Fabricio foi à sede do Banco Barclays, em Londres, onde aconteceu o evento Beyond Sport. Desta vez, era hora de discutir com empresários e outros empreendedores sociais, sobre como tornar os patrocínios e projetos mais comunicativos e alinhados, para aumentarem os benefícios humanos e também o impacto dos projetos frente à sociedade, assim como a visibilidade de todos os parceiros. Neste dia, além de fazer alguns bons novos contatos, se reuniu com Mark Griffinpresidente da Play Rugby USA, uma das maiores ONGs de Rugby Educacional do mundo, com sede em Nova Iorque e atuação em diversas cidades dos EUA. Na ocasião, concordaram em, através de um esforço mútuo para captação de recursos e organização logística e pedagógica, promover o intercâmbio de profissionais e alunos/atletas, prevendo a vinda de profissionais da Play Rugby USA para atuarem nos projetos do Instituto Rugby Para Todos em São Paulo e Rio de Janeiro, assim como enviar alunos de Paraisópolis e Rio para oportunidades esportivas e educacionais na região de Nova Iorque. À tarde, foi realizada uma visita ao projeto social do Saracens Rugby, de Londres, com atividades de integração com alunos e apresentação do espaço e do programa por dirigentes do mesmo.

Outro encontro muito importante foi com o Psicólogo do Esporte Gareth Hall, que vive em Aberystwit, no País de Gales, onde é professor na Wales University, que recebeu  os representantes do IRPT no dia 16 de outubro, mostrando a cidade e depois oferecendo um jantar enquanto conversavam sobre projetos profissionais dele, projetos do IRPT e possibilidades de parcerias e formas de cooperação. Gareth esteve no projeto em Paraisópolis em 2015, para uma visita, e se interessou bastante em fazer um estudo de caso e poder contribuir mais com o Instituto.

Por fim, ambos fundadores puderam acompanhar de perto, ver a cultura do esporte in loco, no país onde nasceu o esporte, a maior Copa do Mundo de Rugby de toda história, jogos, torcedores, infraestrutura, organização, mas muito mais do que isso, cravar a bandeira do Brasil e do instituto, seus ideais, formar parcerias que poderão ser vindouras para estabelecer programas de intercambio, de parcerias, patrocínios, entre outros.

Responda

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados.